O que são Nuts?

06/ago/2021 | 0 Comentários

Nuts (nozes em inglês) são todos os frutos que possuem uma casca dura em volta de uma semente, que na maioria das vezes é comestível. Portanto, Nuts são sementes como castanhas, nozes, amêndoas, macadâmias, amendoim e etc.

Atualmente tem sido vendido o Mix de Nuts, embalagens compostas por diversas oleaginosas e algumas frutas secas. Isso vem acontecendo, por causa dos diversos estudos provando os benefícios de consumir oleaginosas.

Por isso, os mix de Nuts e as pastas de amendoim vem se tornando cada vez mais populares.

Consumindo Nuts duas vezes na semana, você pode prevenir doenças crônicas, diminuir o mau colesterol, controlar o peso e até mesmo obter ajuda com a insônia.

Então se você quer conhecer as propriedades de cada uma, continue com a gente!

O que são as oleaginosas?

Na verdade, aquilo que chamamos de nozes, são categorizadas como oleaginosas. Neste grupo estão: castanha-de-caju, castanha-do-pará, avelã, pistache, macadâmias, amendoim e amêndoas.

Apesar do amendoim ser considerado uma leguminosa (como feijão, soja, grão-de-bico e etc), ele entra no grupo das oleaginosas, devido a suas características nutricionais, muito semelhante às oleaginosas.

As Nuts são ricas em óleo e calorias. Ainda assim, as oleaginosas fazem parte tanto da dieta de quem quer ganhar massa muscular, quanto para quem quer perder peso.

Leia também: Quais são as leguminosas e seus principais benefícios?

Benefícios do Mix de Nuts

Um estudo acompanhou por 30 anos, mais de cem mil pessoas, entre homens e mulheres. Durante esse período foi observado que o grupo que consumia Nuts quase todos os dias, reduziu o risco de morte por doenças, em 20%, comparados por aqueles que não acrescentaram as oleaginosas em suas dietas.

Por terem gorduras saudáveis, proteínas, vitaminas e minerais essenciais para o bom funcionamento do organismo, as Nuts são aliadas de quem quer ter uma vida saudável .

Segundo as pesquisas, um punhado de Nuts por dia, pode:

  • Aumentar a longevidade;
  • Ajudar na perda de peso;
  • Melhorar a imunidade;
  • Prevenir doenças;
  • Ter ação antioxidante no organismo;
  • Promover a saciedade por muito mais tempo.

Quais são os tipos de oleaginosas?

tipos de oleaginosas

As Nuts são muito utilizadas na culinária, seja na hora de criar doces, salgados ou até mesmo um lanche.

Além de serem uma forma de incrementar as receitas, as oleaginosas consumidas na quantidade certa podem trazer muitos benefícios à saúde do seu corpo.

Não é para menos que elas, junto com a pasta de amendoim, vêm sendo muito utilizadas para quem quer manter a saúde em dia.

Mas será que você conhece todas elas e seus benefícios? Pois continue lendo que vamos contar para você!

Castanha-do-pará

Aqui no Brasil, chamamos de castanha-do-pará, mas no restante do mundo é conhecida por castanha do Brasil.

Entretanto, o Brasil não é o maior produtor de castanha-do-pará, mas sim a Bolívia, ainda assim levamos o título!

Agora vamos aos benefícios da castanha-do-pará (ou castanha do Brasil).

A substância mais presente na castanha-do-pará é o selênio. Essa substância antioxidante, altera os radicais livres, previne doenças cardíacas, câncer, envelhecimento precoce e pode até reduzir inflamações.

Entre essas qualidades, encontramos também benefícios para a saúde do cérebro. Uma pesquisa realizada pela USP, mostrou uma melhora nas funções cognitivas em pessoas idosas.

Ainda é possível citar a evolução na saúde óssea. Além dos estímulos para o crescimento do tecido muscular, devido a presença do cálcio, magnésio e proteínas encontrada nesta semente.

Uma castanha-do-pará por dia, já é o suficiente para notar uma melhora na nossa saúde.

Castanha-de-caju

Originária da região do Nordeste, o Brasil lidera a produção de castanha-de-caju. A presença de minerais na castanha-de-caju é enorme, podendo ser encontrado o fósforo, magnésio, cobre, manganês e zinco.

Quando o organismo apresenta deficiência de magnésio, há um desequilíbrio na glicemia. Suas gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas ajudam a reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o colesterol bom (HDL).

Com isso, mais a presença de proteínas, carboidratos, fibras e vitaminas, a castanha-de-caju tem se mostrado uma grande aliada no bom funcionamento do metabolismo.

Noz

A noz é um fruto da nogueira, uma árvore encontrada na Europa e na Ásia. As nozes contêm muitos nutrientes, entre eles estão a vitamina E, vitamina C e potássio.

Rica em ômega 3 e ômega 6, as nozes são consideradas benéficas para a saúde cardíaca, óssea e cognitiva.

Em um estudo realizado nos Estados Unidos, pessoas que consumiam nozes com certa frequência, se saíram melhores em teste de memória e concentração. O ômega 3 e os antioxidantes presentes nas nozes, tendem a diminuir a degeneração dos neurônios.

Com um alto teor de fibras, as nozes auxiliam na regulamentação do intestino. E também pode ajudar a diminuir o estresse.

Amendoim

Amendoim

Sem muitas delongas, pois já mencionamos os diversos benefícios do amendoim, quando fizemos um post exclusivo para falar sobre as vantagens de acrescentar a pasta de amendoim no seu dia-a-dia.

O amendoim ganha destaque devido a sua alta concentração de proteínas. Em apenas uma porção de 15 gramas da pasta de amendoim, encontramos 3,5 gramas só de proteína. Por isso, por ser uma ótima fonte de energia, o amendoim é um grande aliado de quem pratica exercícios físicos.

Além da proteína, o amendoim se sobressai pela presença de arginina e glutamina. O primeiro aminoácido faz com que as artérias relaxem, aliviando a pressão sanguínea e ajudando na circulação.

Enquanto o segundo, é responsável pelo transporte de nitrogênio para os órgãos e reduz o risco de desenvolver a síndrome do intestino irritável, visto que a glutamina tem como um dos objetivos, ajudar o bom funcionamento do intestino.

Macadâmia

A macadâmia é nativa da Austrália e foi descoberta por volta de 1860. Demorou para que esse fruto fosse comercializado e visto como uma potência econômica.

Não é para menos, a macadâmia é considerada umas das nozes mais saborosas.

Mas as macadâmias não se destacam apenas pelo sabor, há uma grande quantidade de ferro encontrado nessas sementes comestíveis, fazendo assim, a prevenção da anemia.

Por terem o efeito de reduzir o apetite, as macadâmias são muito utilizadas nas dietas. As macadâmias contém um alto teor de gordura e fibra, mantendo a sensação de ansiedade por muito mais tempo.

Amêndoas

Segundo o Conselho Internacional de Nuts e Frutas Secas, as amêndoas foram as Nuts que ganharam mais destaque nos últimos anos. Principalmente nos EUA, a produção de amêndoas cresceu 93%.

As pessoas passaram a trocar salgadinhos e cookies por amêndoas. Levando em consideração que as amêndoas são ricas em vitaminas, fibras e proteínas, essa troca é muito importante para a saúde do corpo.

Além disso, um dos minerais mais presentes nas amêndoas é o cálcio. Esse tipo de mineral é essencial para recompor a saúde dos ossos.

Pistache

O pistache tem origem iraniana e é cultivado em países mediterrâneos como o próprio Irã, Turquia e Grécia.

O maior diferencial do Pistache é a grande quantidade de potássio presente no fruto. Se consumido em sua forma mais pura, o pistache pode favorecer a diminuição da pressão arterial.

Assim como as outras oleaginosas, o pistache também é rico em fibras, proteínas e gorduras boas. A presença de ácidos graxos auxilia na redução do colesterol ruim e na saúde do intestino.

Avelã

A Itália é o maior consumidor e produtor de avelã. Um estudo realizado na região, apresentou resultados satisfatórios ao revelar que o grupo que incluiu avelã em suas dietas, tiveram uma queda no colesterol ruim (LDL).
Apesar da avelã possuir 628 calorias em 100g, a pessoa não chega a ganhar alguns quilinhos a mais, devido a grande quantidade de fibras que o fruto possui, sendo assim, aumentando o funcionamento intestinal.

Além disso, é possível encontrar na avelã, as vitaminas do complexo B que ajudam a ganhar massa muscular e o cálcio que fortalece os ossos.

Conclusão sobre as Nuts

Todas as Nuts são fontes de nutrientes, minerais, fibras e proteínas. Acrescentar um punhado de oleaginosas entre as suas refeições, podem ajudar o seu organismo como um todo.

Estudos mostraram que consumir esse tipo de alimento está relacionado à redução de alguns tipos de cânceres, como o de próstata, cólon, esôfago e previne algumas doenças cardiovasculares.

Porém é preciso ter cuidado, pois a quantidade de calorias e antioxidantes são altas. Por isso o consumo deve ser moderado!

O recomendado é consumir as oleaginosas entre as refeições, de duas a quatro vezes por dia. Por isso é importante consultar um nutricionista.

Cada tipo de oleaginosas tem uma quantidade diferente de consumo diário, dessa forma, o especialista vai indicar o melhor para o seu objetivo.

Gostou da matéria? Deixe um comentário nos contando qual a sua Nut favorita!

E não se esqueça de conferir as nossas receitas com pasta de amendoim:
+ 9 Receitas de sobremesas com pasta de amendoim
+ 9 Receitas salgadas com pasta de amendoim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *